TIM arremata 100MHz em 3.5GHz no leilão e entra na era do 5G

No primeiro dia do certame lançado pela Anatel, a TIM é uma das principais vencedoras da frequência que permitirá a implantação do 5G de verdade. A operadora arrematou dois lotes nacionais de frequência 3.5GHz, por um total de 100MHz, somando uma oferta de preço total de cerca R$ 431 milhões, o que representa um ágio de 7%. A posição dos blocos arrematados permitirá acordos de compartilhamento com atores nacionais e regionais. 

 

Pioneira nos testes da nova tecnologia,  com iniciativas em andamentodesde 2019, a operadora acumula know-how e já desenvolve soluções em diversos segmentos da economia, como agronegócio, indústria automotiva, educação, saúde e entretenimento. Esse papel de liderança permitirá que a empresa comece a implementar a nova rede  assim queforem homologados os resultados do leilão, seguindo o cronograma e os compromissos definidos pela Anatel. Entre eles, está o uso do padrão SA R16,  um dos mais avançados do mundoe pelo qual a TIM se posicionou fortemente  desde quese iniciou a discussão sobre o melhor modelo a ser adotado. 

 

O protagonismo da operadora e sua liderança no 4G também possibilitam que a empresa disponibilize as primeiras ofertas 5G aos clientes corporativos e individuais tão logo o uso da frequência esteja liberado. Pietro Labriola, CEO da TIM, ressalta esse  pioneirismo,com parcerias e testes que colocam a companhia  na vanguarda daimplementação  da próxima geração de redes móveis no país:“Chegamos ao final de um percurso que iniciamos há dois anos com os testes do 5G. Mas, ao mesmo tempo, começamos uma nova jornada, que revolucionará a experiência das pessoas em um mundo cada vez mais digital. Somos a operadora que mais batalhou para trazer a próxima geração de redes móveis ao país e estamos prontos para, como sempre, liderar a entrega da nova tecnologia tanto para o consumidor final quanto para a indústria, assim como fizemos com o 4G, que já está em mais de 4.300 municípios e chegará a todas as cidades do Brasil até 2023. Sempre falamos que queríamos entregar aos clientes o 5G de verdade, e não o 5G do marketing. E é o que faremos”. 

 

Mario Girasole, Vice-presidente Institucional da TIM, destaca a importância do processo licitatório e a efetividade dos termos do edital do leilão: “Estamos satisfeitos com este resultado e com o caminho que trilhamos para chegar a este dia. O leilão de frequências 5G é um marco na história das telecomunicações brasileiras, e estamos honrados em fazer parte da construção deste momento, que coloca o Brasil em um novo patamar tecnológico”. 

Assessores