Batucada digital: Bateria do Instituto TIM tem videoaulas durante a quarentena

Formado por pessoas com e sem deficiência, grupo usa ferramentas digitais para continuar as atividades mesmo com o distanciamento social

 

As aulas online se multiplicam durante a pandemia da Covid-19. De idiomas à culinária, passando por atividades físicas e música, são inúmeros os exemplos de pessoas que – em tempos de isolamento social – usam as ferramentas digitais para continuar seus estudos ou, até mesmo, aprender algo novo. A Bateria do Instituto TIM também aderiu ao ensino remoto: o grupo, formado pessoas com e sem deficiência, está usando o app de comunicação mais popular do Brasil para manter o ritmo em dia.

A “Bateria Online” traz uma série de 26 vídeos, que será compartilhada com o grupo via WhatsApp, todos os sábados, no mesmo horário em que aconteciam as aulas presenciais. O conteúdo é produzido pela equipe do projeto, incluindo o Mestre Mangueirinha, da Unidos de Vila Isabel, que comanda a Bateria desde a sua criação, em 2010. Em cada episódio, são sugeridas atividades com ou sem os instrumentos musicais, além de jogos e brincadeiras pedagógicas que auxiliam no desenvolvimento musical.

“O ano passado foi muito produtivo, participamos de diversos eventos e houve uma evolução consistente dos alunos. Quando retomamos as aulas em 2020, fomos logo impactados pela interrupção das atividades presenciais devido à pandemia. O objetivo das videoaulas é fazer com que esse aprendizado não se perca, queremos manter a Bateria ´pulsando´. Os vídeos são lúdicos e incentivam a participação dos pais, ainda mais fundamentais nesse período. Postamos duas aulas no sábado e ficamos conectados no grupo para tirar dúvidas e receber o retorno dos integrantes – todos muito positivo –, além de manter a relação interpessoal e a integração que são muito importantes no projeto”, conta Rubens Kurin, coordenador da Bateria do Instituto TIM.

Criada para promover a educação musical de crianças, jovens e adultos da cidade do Rio de Janeiro, a Bateria do Instituto TIM conta com 50 integrantes, entre crianças, jovens e adultos com e sem deficiência. A iniciativa existe há cerca de 10 anos e promove a educação musical com foco na inclusão e integração. As aulas acontecem no Centro de Referência da Música Carioca Artur da Távola, no bairro da Tijuca, no Rio de Janeiro.

 

Sobre o Instituto TIM

O Instituto TIM (www.institutotim.org.br) tem como missão criar e potencializar recursos e estratégias para a democratização da ciência, tecnologia e inovação, promovendo o desenvolvimento humano, utilizando a tecnologia móvel como um dos principais habilitadores. Define sua atuação em projetos focados em quatro pilares: Ensino (projetos educacionais para crianças e jovens); Aplicações (soluções em software livre); Inclusão (difusão do conhecimento) e Trabalho (novas oportunidades de atuação e capacitação).

Em parceria com diversas instituições federais e aproximadamente 70 secretarias municipais e estaduais, como de Educação, Cultura e Planejamento em todo o País, as ações do Instituto TIM já alcançaram cerca de 500 municípios, em todos os 26 estados e Distrito Federal, beneficiando mais de 700 mil pessoas, especialmente, crianças de 6 a 12 anos.

Assessores