Fuso de 12 horas não será problema para acompanhar Jogos Olímpicos, aponta pesquisa

  • Levantamento da plataforma TIM Ads aponta que mais da metade dos entrevistados acompanhará competições ao vivo

  • Dados apontam o futebol como esporte que mais desperta a atenção do público, seguido por vôlei e natação

  • A TV e os smartphones são os aparelhos preferidos dos que vão assistir ao evento multiesportivo

Um dos maiores eventos de massa do mundo e com origem que remonta à Grécia Antiga, os Jogos Olímpicos de Tóquio serão acompanhados por 66,2% dos brasileiros. O levantamento feito pela TIM, por meio da plataforma de pesquisa online TIM Ads, com 111,5 mil usuários da operadora de todo o Brasil, revela que a diferença de 12 horas do fuso horário parece não ser impedimento para manter o torcedor acordado na madrugada: um público fiel de 50,6% dos entrevistados disseram que vão acompanhar os esportes ao vivo.

Ainda em relação aos horários invertidos, outros 15% responderam que irão ver as gravações das competições em momentos mais convenientes. A pesquisa apontou ainda que o interesse pelo esporte em geral é maior que o de somente torcer pelo verde-e-amarelo: apenas 11,1% disseram que só acompanharão as disputas que só envolvam brasileiros. A TV é o aparelho preferido para assistir ao evento multiesportivo, citado por 60% dos participantes, seguida por smartphones, com 26,1%, computador (7,2%) e rádio (4,3%).

Destrinchando um pouco mais a pesquisa, descobre-se que 42,6% acompanharão as competições pela TV aberta, 19,1% por TVs a cabo e outro tanto pelas redes sociais. A seguir, 13,8% responderam que veriam por portais na internet e 7,9% pelos aplicativos TIM Bancas e TIM News — que surgem à frente dos serviços de streaming, preferidas por 4,8%.

Dos esportes favoritos dos brasileiros nas Olimpíadas, o futebol mantém a sua predileção. O levantamento mostra que 44,9% acompanharão a busca do bicampeonato olímpico pela seleção masculina e do ouro inédito pelo time liderado por Marta. Logo atrás, completando o pódio da preferência do público, surgem vôlei (26%) e natação (20,6%). Uma curiosidade: o interesse pelas lutas é o mesmo demonstrado pela ginástica olímpica: 18,6%.

Skate e surfe, duas modalidades que estreiam nos Jogos Olímpicos de Tóquio, serão a preferência de 14,7% e13% do público, respectivamente. À frente somente da esgrima (6,5%) e halterofilismo (4,6%), a canoagem, competição em que o Brasil conquistou quatro medalhas nos Jogos Rio 2016 e que tem o atual campeão do mundo, o mineiro Isaquias Queiroz, é a preferência de 7,7% dos entrevistados.

 

Série documental sobre os 100 anos de participações brasileiras em Olimpíadas

Patrocinadora oficial do Comitê Olímpico do Brasil (COB), a TIM apresenta a terceira temporada da série “100 Anos – O Brasil nas Olimpíadas”. Realizada pelo SporTV, em parceria com o Olympic Channel e a Federação Internacional de Cinema e Televisão do Comitê Olímpico Internacional, a produção estreou nesta semana no canal e na Globoplay, resgatando a história dos atletas brasileiros em mais de 20 modalidades esportivas, com imagens inéditas e raras do século XVII ao século XX.

A atual temporada tem 10 episódios e mostra a jornada do país em competições de ginástica artística, nado sincronizado, saltos ornamentais, tênis, maratona, handball, esgrima e triathlon. Apresenta também a origem do campeonato brasileiro de futebol, a supremacia dos atletas do País no surfe – que estreia como modalidade olímpica em Tóquio – e a forte ligação do brasileiro com o jiu-jitsu, que ainda não faz parte do programa da competição mundial.

 

Sobre a TIM

“Evoluir juntos com coragem, transformando tecnologia em liberdade” é o propósito da TIM, que atua em todo o Brasil com serviços de telecomunicações, focada nos pilares de inovação, experiência do cliente e agilidade. A empresa é reconhecida por liderar movimentos importantes do mercado desde o início de suas operações no país e está à frente da transformação digital da sociedade, em linha com a assinatura da marca: "Imagine as possibilidades". É, desde 2015, líder em cobertura 4G no Brasil, conectando, inclusive, o campo para viabilizar a inovação no agronegócio. Foi pioneira na ativação de redes 5G no país, com a criação dos Living Labs em 2019, e está pronta para a próxima geração de redes móveis.

A TIM valoriza a diversidade e promove uma cultura sempre mais inclusiva, com um ambiente de trabalho pautado no respeito. A companhia atua comprometida com as melhores práticas ambientais, sociais e de governança e, por isso, integra importantes carteiras da bolsa brasileira, como a do S&P/B3 Brasil ESG, do Índice de Carbono Eficiente (ICO2) e do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), sendo operadora por mais períodos consecutivos – 13 anos – nesta lista. Faz parte ainda do Novo Mercado da B3, reconhecido como nível máximo de governança corporativa, e foi a primeira empresa de telefonia reconhecida pela Controladoria-Geral da União (CGU) com o selo "Pró-ética". Para mais informações, acesse www.tim.com.br.

Assessores